Sábado, 27 de Novembro de 2021
24°

Pancada de chuva

Rolim de Moura - RO

Brasil #Picada_Fatal

Picada por jararacuçu menina de 8 anos não resiste a infecção e morre em hospital no MT

A criança iria ser transferida para Cuiabá, mas não resistiu.

18/11/2021 às 17h57
Por: Redação Verguia Fonte: @ Redação com G1 MT
Compartilhe:
@ Reprodução Arquivo Pessoal
@ Reprodução Arquivo Pessoal

Uma menina de 8 anos morreu nesta quinta-feira (18) após ser picada por uma cobra da espécie jararacuçu, num sítio na zona rural de Colniza (a 1.064,3 km de Cuiabá MT). Melissa de Oliveira Gudê, de 8 anos, foi socorrida e internada no hospital da cidade, onde faleceu mesmo antes de ser transferida para Cuiabá.

Segundo a direção do hospital, a criança estava junto com o pai próximo a um córrego quando foi picada pelo animal peçonhento.

No Hospital Municipal André Maggi (HMAM), ela tomou oito ampolas de soro antiofídico e seria transferida para Cuiabá.

A assessoria da prefeitura de Colniza informou que a menina chegou à unidade por volta de 16h e devido à gravidade do estado de saúde foi solicitado transporte aéreo para Cuiabá, mas as condições de voo noturna não estavam favoráveis.

A criança seria transferida na manhã desta quinta-feira, mas não resistiu e faleceu.

A menina chegou em torno de 1h a 3h da picada.

As jararacuçus são as responsáveis por acidentes fatais com cobras no Brasil.

A composição do veneno pode variar de acordo com a idade do animal, distribuição geográfica, e caráter individual das serpentes. A complexa peçonha destas serpentes é dividida em didaticamente em três (3) frações:

Proteolítica: responsável pelas intensas reações locais;

Coagulante: responsável pelo consumo de fibrinogênio e formação de fibrina intravascular, culminando com um estado de incoagulabilidade sanguínea;
Hemorrágica: que age sobre os vasos capilares causando sua ruptura.

 Primeiros socorros

Em caso de picada, é importante não amarrar o local que foi picado. Essa prática pode ocasionar o surgimento de necrose, além de aumentar a chance de amputação do membro ou outras complicações.

Outra orientação é nunca cortar o local da picada, nem fazer perfurações ou sucção.

O local da ferida deve ser lavado com água e sabão. O pesquisador ressalta ainda que a vítima deve ser levada o mais rápido possível para o hospital.

Caso a cobra tenha sido morta, a pessoa deve levá-la até o hospital ou fotografá-la. Por isso, o pesquisador afirma que é importante o profissional de saúde saber reconhecer qual a serpente causadora do envenenamento durante o diagnóstico, para escolher melhor o soro antiofídico a ser aplicado no paciente.

Ofidismo - Dentre os acidentes por animais peçonhentos, o ofidismo é o principal deles, pela sua frequencia e gravidade. Ocorre em todas as regiões e estados brasileiros e é um importante problema de saúde, quando não se institui a soroterapia de forma precoce e adequada.

No Brasil, as serpentes peçonhentas são representadas por quatro gêneros:

Bothrops – jararaca, jararacuçu, urutu, caiçaca, combóia;

Crotalus – cascavel;

Lachesis – surucucu-pico-de-jaca; e

Micrurus – coral verdadeira.

Com informações do G1 MT.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Rolim de Moura - RO Atualizado às 11h21 - Fonte: ClimaTempo
24°
Pancada de chuva

Mín. 22° Máx. 33°

Dom 33°C 25°C
Seg 31°C 24°C
Ter 33°C 24°C
Qua 34°C 24°C
Qui 34°C 23°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias