Verguia
Sábado, 11 de Julho de 2020 22:12
+55 69 9 8432 5660
Geral #Prostituição

Coronavírus não interrompe prostituição no Centro de BH

Uma pessoa, que prefere não ser identifica, conta que os hotéis ficam ainda mais cheios no período noturno.

30/06/2020 22h36
Por: Redação Verguia Fonte: BHAZ
Os guardas municipais e os fiscais verificam se há aglomeração de pessoas no interior do hotel (Reprodução/Whatsapp + Subsecretaria de Fiscalização/Divulgação)
Os guardas municipais e os fiscais verificam se há aglomeração de pessoas no interior do hotel (Reprodução/Whatsapp + Subsecretaria de Fiscalização/Divulgação)

Belo Horizonte – MG. Mais de 100 dias de isolamento social e todos estão seguindo a quarentena. Todos? Não! No entra e sai dos famosos hotéis “sobe e desce”, no Hipercentro de Belo Horizonte, o movimento é constante.

E a prostituição não para, mesmo com o crescente número de contaminados pelo novo coronavírus na capital mineira.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver um segurança na porta de um dos prostíbulos, verificando a temperatura dos homens na entrada.

A maioria, usa máscaras.

Nas imagens, a pessoa que faz o flagrante narra: “O p**eiro abriu… E o p**eiro [está] funcionando normalmente. Exigindo a máscara, temperatura de febre para não contaminar as meninas, mas o famoso “Brilhante” [está] fechado”.

Uma pessoa, que prefere não ser identifica, conta que os hotéis ficam ainda mais cheios no período noturno.

“O movimento aumenta à noite, apesar dos caras entrarem de máscara e ter álcool gel na porta, tem aglomeração lá dentro”, denuncia.

O que diz a medicina?

Ao BHAZ, o infectologista Leandro Curi, ressaltou que o uso das proteções devem ser priorizadas, não somente no contexto da Covid-19, mas também das ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis).

“É difícil, pela própria natureza do serviço, vai haver aglomeração, ou pelo menos contato físico entre duas pessoas. E por mais difícil que seja ou irônico, o uso de proteções variadas devem ser priorizadas”, alertou

O médico reforçou os cuidados com a higienização dos locais e o uso do preservativo.

“Mesmo sabendo que é precário em alguns locais, tem que ter higienização dos lençóis, das mãos, janelas abertas. E não se pode esquecer que há as outras infecções, que são as sexualmente transmissíveis. E não é só Covid-19 não, tem sífilis e outras doenças, que demandam atenção sempre. Não é uma coisa pela outra. Preservativo tem que usar. Idealmente seria não acontecer, porque é um contato muito íntimo entre as pessoas, mas, se acontece, tem que observar alguns protocolos de segurança” enfatizou o especialista.

E a fiscalização?

A PBH (Prefeitura de Belo Horizonte) esclareceu que os prostíbulos não são atividades passíveis de licenciamento. No entanto, albergues, pensões e hotéis, por exemplo, estão autorizados a funcionar desde que adotem as medidas de segurança com relação à prevenção da Covid-19.

A Guarda Civil Municipal de Belo Horizonte garante que realiza operações periódicas. Em maio, a corporação visitou os estabelecimentos para averiguar a existência de aglomerações.

“Seja por denúncias ou quando fazemos o patrulhamento, a gente faz intervenções. No primeiro momento, a gente orienta o estabelecimento a fechar ou se adequar às normas do decreto. Caso haja reincidência, acionamos a fiscalização para fazer o fechamento”, explicou o subinspetor da corporação, Daniel Mesquita.

O Decreto Municipal citado pelo subinspetor deixa a cargo da Guarda a fiscalização dos comércios e serviços.

Interditado

Uma ação conjunta entre a Guarda Municipal e a Subsecretaria de Fiscalização da Secretaria Municipal de Política Urbana flagrou o funcionamento ilegal de um hotel no Centro da capital, no dia 16 de maio.

Segundo o órgão, a interdição se deu devido aos seguintes fatores: atividade não licenciável; descumprimento do decreto municipal que não permite aglomeração de pessoas; e risco às mulheres e frequentadores do hotel. O estabelecimento era um local fechado.

Denúncias

A população pode denunciar o funcionamento indevido de estabelecimentos, aglomerações e festas utilizando o aplicativo PBH App ou o Portal de Serviços da Prefeitura.

No aplicativo, os nomes dos serviços são:

·        Coronavírus – Denúncia de descumprimento de medidas de prevenção por estabelecimentos autorizados a funcionar.

·         Denúncias de aglomeração em salões de festas comercial.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Rolim de Moura - RO
Atualizado às 23h11 - Fonte: Climatempo
25°
Poucas nuvens

Mín. 21° Máx. 33°

25° Sensação
7 km/h Vento
51.8% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (12/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 34°

Sol com algumas nuvens
Segunda (13/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 35°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias