Domingo, 24 de Outubro de 2021
25°

Poucas nuvens

Rolim de Moura - RO

Agro Negócios #Depredação

Sede da Aprosoja BR, em Brasília, é vandalizada pela Via Campesina e MST

Ação faz parte da Jornada Nacional da Soberania Alimentar que denuncia Agronegócio do país.

14/10/2021 às 13h16 Atualizada em 14/10/2021 às 22h13
Por: Redação Verguia Fonte: @ Redação com Notícias Agrícolas
Compartilhe:
@ Reprodução Arquivo Assessoria
@ Reprodução Arquivo Assessoria

O escritório em Brasília que abriga a sede da Aprosoja Brasil (Associação dos Produtores de Soja do Brasil), Abramilho (Associação Brasileira dos Produtores de Milho), Abrass (Associação Brasileira dos Produtores de Sementes de Soja), foi vandalizado na manhã desta quinta-feira (14). 

Os manifestantes fazem parte do Movimento Via Campesina Brasil. braço do MST. Pelo Twitter, uma de suas representantes fez um post em que afirma que esta 

"ação faz parte da Jornada Nacional da Soberania Alimentar que denuncia Agronegócio do país" e que trata-se de uma "uma bela demonstração de como devemos tratar o Agronegócio".

Bom dia! Hoje amanhecemos com uma bela demonstração de como devemos tratar o Agronegócio. ??

Via Campesina Brasil ocupa Aprosoja em Brasília nesta quinta-feira. Ação faz parte da Jornada Nacional da Soberania Alimentar que denuncia Agronegócio do país.

Há pichações em todo o prédio, nas partes externa e interna, com frases como "Fora Bolsonaro", "agro é morte" e "soja não enche o prato". Foram jogadas ainda bolas de tinta na fachada do prédio - que foi invadido pelos manifestantes - e diversas faixas foram penduradas. Todo o movimento foi registrado e divulgado nas redes sociais. 

Segundo Fábio Meirelles, presidente da Aprosoja Minas Gerais, que presenciou a saída dos manifestantes do local e que fez registros dos estragos,

"eles estavam com cortadores de metal, arrombaram a porta. Isso é para vocês terem conhecimento do que se passa no país, do que se faz dentro das entidades do setor privado e nada acontece (...) Impunidade total". 

Veja o vídeo depois da manifestação na parte externa:

Abramilho divulga nota de repudio a invasão na sede de entidades representativas do agro

“A Abramilho lamenta e repudia a invasão da sede de entidades representativas dos produtores rurais brasileiros, ocorrida nesta quinta-feira (14), em Brasília (DF), e confia no trabalho das autoridades da segurança pública local para identificar e aplicar a lei aos responsáveis.

 Mais do que nunca, o momento do país requer diálogo e respeito às instituições, e ações como esta não contribuem em nada para superação de nossos desafios em favor do desenvolvimento socioeconômico nacional.”

Cesario Ramalho, presidente institucional da Abramilho

Aprosoja-MT repudia a ação de vândalos na sede da Aprosoja Brasil

Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) lamenta e repudia a ação de vândalos que picharam e depredaram a sede da Aprosoja Brasil, em Brasília, na manhã desta quinta-feira (14.10). A diretoria da Aprosoja Mato Grosso aguarda as investigações e providências das autoridades na identificação dos manifestantes.

“Lamentavelmente recebemos a notícia das imagens da depredação da Aprosoja Brasil, no qual a Aprosoja-MT também integra a diretoria. A soja tem uma importância muito grande para nosso país, pois é a principal fonte de proteínas para aves, suínos e bovinos, ou seja, ela alimenta muitas pessoas. Isso que ocorreu não deve se repetir porque se tivesse pessoas lá dentro a vida deles estaria em risco, sem contar que houve uma depredação e invasão ao patrimônio. Nós esperamos que as autoridades tomem providências e identifiquem esses vândalos e que eles sejam punidos no rigor da lei. É preciso que se faça justiça para que fatos como este não voltem a se repetir, e que as entidades do nosso país não sejam ameaças”, declarou o vice-presidente da Aprosoja-MT, Lucas Costa Beber.

 Frente Parlamentar da Agropecuária publica nota oficial: vandalismo deve ser punido com o rigor da lei

A Frente Parlamentar da Agropecuária informa que é contra qualquer ato de vandalismo.

Instigar a animosidade social e/ou entre setores é o que menos precisamos neste momento em que o Brasil tenta resgatar seu crescimento, a geração de empregos e renda, combater a fome e a miséria, ampliadas em virtude da pandemia mundial.

Ressalta-se que a agropecuária possui os melhores indicadores econômicos e sociais do país, apresentando a maior geração de novas vagas de trabalho dos últimos 10 anos.

A divisão do Brasil não ajuda no desenvolvimento de soluções e políticas que precisamos urgentemente construir, com vistas a um futuro melhor, com diálogo e segurança.

Somos todos brasileiros. Queremos um só Brasil: com emprego e renda, sem fome!

Dep. Sérgio Souza (MDB-PR)

Presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária Carla Mendes e Jhonatas Simião

Fonte: Notícias Agrícolas

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Agro Gestão
Agro Gestão
Sobre um espaço para trazer as informações sobre o agro negócio na região norte e no Brasil.
Rolim de Moura - RO Atualizado às 05h07 - Fonte: ClimaTempo
25°
Poucas nuvens

Mín. 24° Máx. 35°

Seg 31°C 25°C
Ter 30°C 23°C
Qua 35°C 22°C
Qui 34°C 26°C
Sex 34°C 23°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias