Verguia
Viviane Oliveira
Anuncie aqui
UpArt 970x90
teste
#Covid-19

Coronavirus! O vírus que enfrentou a igreja. (O caminho do caos)

O medo instalado no meio da sociedade brasileira convenceu até os líderes cristãos.

21/03/2020 18h14Atualizado há 1 semana
Por: Redação Verguia
Fonte: Por Josinelio Muniz
Reprodução Imagem ilustrativa/Arquivo
Reprodução Imagem ilustrativa/Arquivo

O Coronavirus existe? Sim!

É um assunto sério? Sim!

Há exagero no discurso? Oh sim!

Acredite: o desespero anula o raciocínio e isso não é bom. Nessa hora o que se espera dos pregadores da Bíblia?

O que se espera é um comportamento alinhado com o discurso pregado a vida inteira no altar. Não se espera que o povo que cura doença feche igrejas por medo de doença. Entende? Igreja não fecha nunca, em momento algum, por nenhuma circunstância; por ela permeia a esperança, a confiança, a crença por dias melhores; por ela a cura e o milagre se manifesta.

Sempre foi dito: na crise confirma-se a Fé do altar.

Todavia, a reação da igreja nesse instante tumultuoso transparece outra forma de mensagem, ela pode ser moldada por circunstâncias. Bem assim, o altar cura, mas depende da doença, do momento, da coisa que se enfrenta.

Nos anos de 1324 no auge da Peste Negra, igrejas foram construídas nos cemitérios para não deixar de pregar conforto.

Enquanto todos temiam a doença, sacerdotes enfrentavam confiante em quem serviam sendo voz profética em tempos de dor. A doença se espalhava rapidamente e matava em menos de 24 horas.

Parentes abandonavam o lar imediatamente ao descobrir alguém infectado e o doente morria na solidão ou ia numa igreja. As casas eram isoladas, mas as igrejas ficavam de portas abertas em meio ao caos.

O número de mortos foi tamanho que decidiram construir templo nos cemitérios devido a demanda.

A igreja nunca teme.

Agora, porém, templos lindos em determinados lugares fecham por medo do mal advindo do Coronavirus. Uma doença que não gerou nenhum dano aos brasileiros até o momento.

A cura é repouso, muito líquido, um bom uso de vitamina C, limão com água, alimentos que aumentam a imunidade. Simples assim.

A Preta Gil fez um show com danças e pulos, suor a vontade e ao que tudo indica está bem viva.

Ou seja, o vírus não a levou nem para o hospital. Davi Alcolumbre, Rodrigo Maia, o técnico do Flamengo, a atriz Bruna Marquezine, todo esse povo foi comprovado com o vírus. Você viu algum a beira da morte? Algum deles abatido? Acaso algum deles veio a óbito? Não né.

O medo paralisa o pensamento. A forma como trazem a notícia é tão assustadora que a imaginação cria a idéia: quem pega o vírus não tem mais chance de viver.

Quem ouve as notícias imagina um vírus mortal em poucos dias. Não é bem assim. Tire teus olhos da Itália, aqui é Brasil.

Sim, o vírus ainda não é mortal, mas ficará. Não precisa ser especialista em gestão para observar que em poucos dias o Brasil irá a pique, vai falir totalmente, os setores de produção não irão retomar as forças quando disseram que o vírus se foi.

O vírus se vai e com ele vai a economia. Empresas não suportarão e o desemprego, calamidade, aumento de violência, etc, o vírus deixará um rastro de destruição e de quebra ajudará sua colega depressão a matar mais pessoas desesperançadas.

Com ela a síndrome do pânico e outras moléstias da alma.

A previsão é que o surto desfalecerá no fim de Agosto e talvez Setembro.

Observe que, a cada notícia de vítima do vírus a idéia de paralisação aumenta. O Brasil seguirá essa constante e logo, todo país fechará as portas. Os lares se tornarão prisão. No entanto, ninguém está pensando no fim da pandemia maldita?

Prudência é pesar o peso das conseqüências!

Qual será o fim do Brasil após todos esses dias fechado sem produzir? As escolas, faculdades, grandes e pequenas empresas, viagens turísticas, a trabalho, a prova da OAB, as eleições municipais, enfim, tudo, mas tudo mesmo vai parar, qual será o fim? Não há esperança para os próximos dias, pois, a igreja também estará fechada junto com o Brasil.

Os líderes estão assustados, com medo de serem os grandes responsáveis pela transmissão da doença, consegue entender?

Todos por pura PRUDÊNCIA, junto com os ímpios, irão deixar o Brasil no caos.

Isso não pode!

O que dizer aos pastores hoje da turma de 1324? Eles não sabem que foi a igreja incansavelmente quem mostrou a saída no maior surto de doença que se ouviu até hoje na história.

A igreja não perde luta para gigantes. É assim. Não há ninguém mais inteligente que teólogo, data vênia, os teólogos são os responsáveis pelas grandes descobertas mundiais.

Todavia, onde eles estão agora?

Será que é tão difícil perceber que o Coronavirus não tem a mesma eficácia  no Brasil? Tem como alguém gritar: NÃO SOMOS A ITÁLIA! Tem alguém que diga: nossa cultura, nosso clima, a extensão territorial, o povo brasileiro é diferente? O Brasil é imenso geograficamente, a Itália é do tamanho do Maranhão, "acúmulo de pessoas".

O Brasil é quente, a Itália, fria favorece a propagação. "O vírus não prolifera em clima quente".

A Itália tem a cultura do fumo, o Brasileiro não fuma tanto como eles. A Itália possui a segunda maior população idosa, por isso tantas mortes. Enfim, não pode observar nada disso né? O certo é fechar as igrejas. Fechar tudo. Não se esqueça que, não somos europeus para manter a economia no topo mesmo numa paralisação dessas.

Bem assim, se os pastores estão com medo, então, o negócio é sério mesmo! Pastor não tem medo de nada, se tiver que partir para o braço ele dobra o joelho e mar se abre, o exército cai; maior é o que está conosco. 

Mas, diante do vírus, os pastores temeram então o negócio é feio mesmo. Mudaram o discurso da Fé para o da prudência, do cuidado, do zelo pelos idosos.

Ora, a gente não devia orar para que mau algum chegasse à tenda?

Então ficaremos na prudência até o fim de setembro ou sei lá? É isso? Vamos ver o Brasil afundar e tudo que podemos fazer e aconselhar os empresários, os trabalhadores, os educandos, a sociedade geral a ficar em casa? Vamos todos assistir na TV a quebra do Brasil? Depois a gente se recupera afinal mais importante é a saúde. Né?

Saúde está que ficará abalada depois do surto com novo tipo de mal.

Embasbacado com isso.

"Maior é o medo que está em vós".

Vivi para ver o povo que cura doença fechar igreja por medo da doença. Em passado recente se alguém fosse desenganado pelos médicos os pastores apresentavam a Fé. Agora, nessa nova modalidade, os pastores desistem.

Falar que é uma gripe simples no andar da carruagem é procurar briga, mas, acaso você viu alguém abatido, internado num hospital próximo da morte em sua cidade? Viu? Não né? Não viram porque a doença não é grave como estão falando. É uma gripe simples que se combate com repouso e dependendo da imunidade a pessoa não sente nada.

Tanto é que o tratamento deve ser feito em casa em total repouso. Remédios somente para aumento da imunidade. Frutas com alto teor de vitamina C e o bom uso do limão. Basta.

Os casos mais sérios são os idosos justamente por causa da baixa imunidade.

Então cuide do idoso que você ama. Acima de tudo, ore por ele, te garanto que a Fé pode mais que a falta de alternativa da medicina.

"Se vocês adorarem a mim, o Senhor, seu Deus, eu os abençoarei, dando-lhes comida e água, e tirarei de vocês todas as doenças".

Êxodo 23.25

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Rolim de Moura - RO
Atualizado às 03h23
25°
Pancada de chuva Máxima: 34° - Mínima: 24°
25°

Sensação

2.3 km/h

Vento

85.7%

Umidade

Fonte: Climatempo
UpArt 300x600
Waw cursos
Viviane Oliveira
Pipa
UpArt300x250
Leo Envelopamentos
Leo Pizzas
Camisetas
Municípios
Carlinhos frente
Othon Producoes
Elson Moraes
Carlinhos verso
Últimas notícias
Mais lidas