Verguia
Anuncie aqui
Viviane Oliveira
Marmita Fit
#Sem rumo

Para homenagear filho casal transforma Kombi em casa pra rodar o Brasil e países vizinhos

A jornada deles começa no dia em que o filho deles, Pietro, completaria seis anos

04/02/2020 23h35
Por: Redação Verguia
Fonte: *Por Gislaine Ribeiro
168
Reprodução Arquivo pessoal/Instagram
Reprodução Arquivo pessoal/Instagram

O casal Flávio Martins dos Santos, 33 anos e Flaviane Martins dos Santos, 31 anos, largou tudo para trás e, após transformar uma Kombi em uma casa sobre rodas, iniciam nesta quarta-feira (05) uma aventura por toda a costa brasileira.

A previsão do casal é de ficar por dois anos nas estradas e esticar a viagem para alguns países da América do Sul.

Mas não se trata de uma viagem qualquer. A jornada deles começa no dia em que o filho deles, Pietro, completaria seis anos. O menino morreu em julho de 2016 e a idéia do casal é homenagear a memória da criança com esta turnê pelo Brasil, com um roteiro minuciosamente planejado.

Lembranças do filho

Nos armários montados no interior da Kombi, fotografias afixadas mantêm vivas as lembranças do pequeno Pietro, que trouxe para a família uma nova forma de viver. O menino nasceu com uma doença rara, diagnosticada, a princípio, como erro nato no metabolismo (aciduria metilglutaconica). Desde os dois meses de vida, Pietro precisou de atendimento médico especializado e terapias, o que mudou muito a rotina do casal.

Por causa do problema, ele desenvolveu uma cirrose hepática e morreu em julho de 2016. Foi somente depois do falecimento do menino, que exames feitos pela família apontaram que os problemas de saúde de Pietro advinham de uma deleção cromossômica.

Após o falecimento de Pietro, a perda tornou os dias da família mais difíceis e dolorosos. Segundo Flávio, uma das dificuldades foi voltar à rotina como se nada tivesse acontecido. A mãe, Flaviane, ficou depressiva.

Foi em um dia comum, depois do trabalho, que Flávio mostrou-se cansado da rotina e, ao sentar no sofá de sua casa, propôs a aventura à esposa.

“Eu lancei a idéia e disse: vamos comprar uma Kombi e sumir no mundo? Para a minha surpresa, ela aceitou”, lembra Flávio.

A proposta de viajar surgiu na busca por um propósito que voltasse a dar cor à vida deles. Para Flaviane, a melhor homenagem que eles podem fazer à memória do filho é viver a vida da melhor forma possível. “Ele nos fez ver o mundo de uma forma diferente. Cada passo que ele dava, era motivo de comemoração nossa. Isso nos ensinou a dar valor às pequenas coisas”, acrescenta Flávio.

Casa sobre rodas

A idéia surgiu há três anos, como uma fuga para o casal, que enfrentava o luto recente pela perda do filho. Logo, eles começaram a planejar e pesquisar histórias de outras famílias que também resolveram deixar tudo para trás e pegar a estrada.

A primeira ação deles foi procurar uma Kombi, que foi adquirida no início do ano passado por R$ 25 mil. Para comprar o veículo, eles venderam o carro da família, um Gol. Com a ajuda de amigos e familiares, fizeram modificações para transformar a Kombi em uma casa.

O teto do veículo foi elevado para que fosse possível ficar de pé em seu interior e também para permitir a instalação de uma clarabóia, que garante luminosidade natural.

Painéis solares garantem energia para os eletrodomésticos, como o frigobar, o fogão e a máquina de costura que será usada por Flaviane, que é designer de moda e vai produzir biquínis a serem vendidos pelas cidades por onde passarem.

O fogão garantirá o cafezinho do casal, que será preparado em uma cafeteira italiana. Do forno, Flaviane garante que sempre sairá um bolo de fubá quentinho para o lanche da tarde.

Para as adaptações do veículo, Flávio chegou a fazer um curso de marcenaria e construiu, com o auxílio de amigos, armários e um sofá, que no período noturno, se transforma em uma cama de casal. A Kombi conta ainda com um sanitário químico e um box equipado com chuveiro para que eles possam tomar banho ali mesmo.

O investimento na transformação do veículo foi de aproximadamente R$ 25 mil. Para suprir as despesas iniciais da expedição, o casal vendeu a casa da família, que ficava em Araucária.

Desde setembro do ano passado, eles estão morando com o irmão mais velho de Flávio, o engenheiro Fagner Martins dos Santos, 38 anos, que passou a sonhar a viagem com o casal.

“No começo, sempre achamos que a idéia é uma loucura. Foi uma proposta bastante radical, de fugir do padrão e passar a viver na estrada. Mas eles precisavam desta mudança. Agora, também estamos ansiosos pelo início da viagem”, comenta.

O lado externo da Kombi, que recebeu uma pintura especial feita pela artista Luciana Gnoatto, desperta a curiosidade de todos. O veículo ganhou cores fortes e vibrantes, além de gravuras inspiradas nos sonhos do casal, como abraçar um panda, ver a aurora boreal e aprender a tocar violão.

No final do ano, Flávio que é jornalista e trabalhava no setor administrativo de um hospital de Curitiba, deixou o emprego para poder se dedicar aos preparativos finais da viagem.

Na expedição, a principal fonte de renda da família será a venda dos biquínis, fabricadas com retalhos de lycra. “Foi uma forma sustentável que encontrei em aproveitar mais de 90% do tecido”, revela Flaviane.  Enquanto Flaviane costura, Flávio é quem guia a Kombi.

O roteiro

A expedição começa pelas praias de São Francisco do Sul, em Santa Catarina. Esse foi o primeiro destino que o casal pôde visitar com Pietro. Também foi ali na região em que as cinzas da criança foram lançadas. A partir daí, eles seguem para conhecer as demais praias catarinenses até chegar ao município de Laguna.

O objetivo da viagem por Santa Catarina é fazer um verdadeiro “test drive” da casa sobre rodas e se acostumar ao espaço de apenas cinco metros quadrados.

O percurso do casal inclui ainda o litoral do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, até chegar aos estados da região Nordeste e, finalmente ao Pará, no Norte do Brasil. O plano, de acordo com Flaviane, é dirigir no máximo 300 quilômetros por dia. Já o tempo de permanência do casal em cada região, ainda está indefinido e dependerá do que eles encontrarem a cada parada.

“Vamos sair sem prazo para nada, sem preocupação com as horas. O intuito é sair da rotina e sem um cronograma bem definido. Queremos ficar mais tempo nos lugares que gostarmos mais”, diz Flaviane.

A vontade deles é, segundo Flávio, viver mais devagar e com tempo para conhecer os lugares e claro, realizar alguns sonhos que alimentam a sede por aventura.

Depois de conhecer a costa brasileira, finalizando pela Ilha de Marajó (PA), eles devem seguir para o Amazonas e descer até o Ushuaia, na Argentina, de onde partem para a região andina da América do Sul, formada por países como Colômbia, Chile e Equador.

Toda a viagem será feita na companhia da mascote Bela, uma gata que está na família há mais de dez anos e não poderia ficar de fora da expedição. Na bagagem, eles levarão ainda duas bicicletas e aproveitarão para desbravar, sobre duas rodas, alguns dos destinos visitados.

Para registrar

A viagem foi batizada de “Expedição sol que faltava” e pode ser acompanhada pelo Instagram. Flávio, que é jornalista, também pretende escrever um livro relatando a história da família e viagem a bordo da Kombi.

  • Para homenagear filho casal transforma Kombi em casa pra rodar o Brasil e países vizinhos
  • Para homenagear filho casal transforma Kombi em casa pra rodar o Brasil e países vizinhos
Rolim de Moura - RO
Atualizado às 13h36
27°
Pancada de chuva Máxima: 32° - Mínima: 23°
30°

Sensação

5 km/h

Vento

81.5%

Umidade

Fonte: Climatempo
Leo Pizzas
Leo Envelopamentos
Pipa
Waw cursos
Viviane Oliveira
Municípios
Othon Producoes
Carlinhos verso
Elson Moraes
Carlinhos frente
Últimas notícias
Mais lidas