Verguia
Viviane Oliveira
Anuncie aqui
Marmita Fit
Polícia

Após assassinato, suspeito ‘se dedura’ à polícia cometendo outro crime!

No último domingo (3), Samuel assaltou uma barraca de cachorro-quente em São José dos Pinhais

06/11/2019 13h27
Por: Redação Verguia
Fonte: Redação com Tribuna do Paraná
Foto: André Rodrigues/Tribuna do Paraná.
Foto: André Rodrigues/Tribuna do Paraná.

“A vítima pagou espetinho e cerveja antes de ser morta”, contou o delegado Michel Teixeira, da Delegacia de São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (RMC), que prendeu Samuel da Silva Santos, de 18 anos.

O rapaz era investigado pela morte de Elizeu Koziel, de 21, mas acabou praticante se entregando à polícia ao roubar uma barraca de cachorro-quente e ser flagrado.

O assassinato de Elizeu aconteceu no dia 18 de outubro e a polícia apurou que os dois eram amigos. “O que sabemos é que havia alguma dívida entre os dois. Samuel chamou Elizeu para sair, eles comeram espetinho e beberam cerveja, depois o rapaz levou o conhecido até o local onde o matou”, contou o delegado.

Elizeu foi baleado três vezes e ainda tentou fugir, mas não resistiu. “Desde o dia do crime já recebemos informações sobre o assassino e estávamos investigando, mas ele mesmo acabou praticamente se entregando e facilitou muito para a polícia”, comentou Michel Teixeira.

O outro crime!

No último domingo (3), Samuel assaltou uma barraca de cachorro-quente em São José dos Pinhais. detalhou o delegado.

Apesar de ter completado 18 anos recentemente, segundo a polícia Samuel seria um rapaz que esteve envolvido em alguns assaltos quando era adolescente. Para o delegado, o roubo a barraca de cachorro-quente foi feito de caso pensado. “Acreditamos que ele estava até juntando dinheiro para sua defesa, pois sabia que em algum momento seria preso por causa do assassinato de Elizeu”.

Ao ser preso, Samuel não confessou o assassinato.

“Mas também não teve coragem de negar e muito menos explicou a motivação do crime. Esboçou um choro e mostrou um pouco de arrependimento, mas a gente sabe que é só pra tentar aliviar as coisas”.

Tentou levar pro crime

Dirceu Koziel, o pai de Elizeu, contou que Samuel matou seu filho porque o rapaz recusou entrar para o mundo do crime. “Ele convidou meu filho para roubar e meu filho recusou. Como ele falou não, ele foi morto. Meu filho nunca teve envolvimento com nada errado, trabalhava num mercado, fumava o cigarrinho dele, mas não fazia nada de errado”.

O pai disse estar aliviado por Samuel estar preso, mas afirmou que a polícia precisa prender os outros envolvidos. “Alívio sim, porque quero que a Justiça fique bem firme em cima dele. Mas quero que ele conte sobre as outras pessoas que estão com ele para que a polícia pegue o resto. Tem mais gente envolvida e tem que ser presa”, denunciou.

Outros envolvidos

O delegado Michel Teixeira explicou que realmente investiga a participação de mais uma pessoa no assassinato. “Mas é o homem que teria emprestado a arma usada por Samuel para matar o rapaz. Pode ser que não tenha ligação direta com o crime, mas como emprestou a arma, teve ligação”, disse, completando que as investigações seguem. “Inclusive sobre a questão do assalto”

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Rolim de Moura - RO
Atualizado às 06h34
24°
Muitas nuvens Máxima: 34° - Mínima: 24°
24°

Sensação

6 km/h

Vento

89.6%

Umidade

Fonte: Climatempo
Promoções em serviços
Pipa
Viviane Oliveira
Leo Pizzas
Leo Envelopamentos
Waw cursos
Municípios
Elson Moraes
Carlinhos frente
Carlinhos verso
Othon Producoes
Últimas notícias
Mais lidas