Verguia
Pedir Música Chat
Terça, 11 de Maio de 2021 10:34
+55 69 9 8432 5660
Geral #Feminicídio

Mulher morre após ser mordida e esfaqueada pelo marido

A vítima, de 41 anos, não resistiu e faleceu nessa segunda (12).

16/04/2021 19h03
Por: Redação Verguia Fonte: Redação com Fala Nordeste
@Reprodução Arquivo Pessoal
@Reprodução Arquivo Pessoal

Mais uma mulher morreu no Distrito Federal vítima de feminicídio. Tatiane Pereira da Silva chegou a ser internada no Hospital Regional de Planaltina na sexta-feira (09) após ser esfaqueada pelo marido.

A vítima, de 41 anos, não resistiu e faleceu nessa segunda (12).

O agressor, Manoel Paulo Severino da Silva, foi preso na madrugada da última terça (13).

Segundo o boletim de ocorrência registrado na Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), a briga do casal começou por volta de 00h15 de sexta. Ricardo Viana, delegado-chefe da 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá), relata que o agressor mordeu e esfaqueou a mulher após uma discussão.

Mesmo ferida, Tatiane procurou a delegacia e registrou a ocorrência, que inicialmente foi notificada como lesão corporal por violência doméstica.

A vítima ainda solicitou medidas protetivas, que foram concedidas pela Justiça no mesmo dia.

Foram determinadas as seguintes medidas ao agressor:

Proibição de aproximação da vítima, familiares e testemunhas, restando fixado o limite mínimo de 300 metros de distância;

Proibição de contato com a vítima, familiares e testemunhas por qualquer meio de comunicação, tais como ligação telefônica, WhatsApp, e-mail, Facebook, Instagram e outros.

Para o delegado, uma vez que Tatiane chegou a ficar internada em estado grave e faleceu dias depois, ela pode ter sido agredida novamente depois de prestar queixa na delegacia. Outra hipótese é que um dos ferimentos teria sido mais grave do que aparentava.

“Ela levou uma facada de raspão nas pernas e uma mordida no braço, mas pode ter tido mais lesões. A gente acredita que ela escondeu da família o resultado da briga e isso pode ter levado à morte dela”, pontuou Viana.

A família contou que Tatiane esteve duas vezes no Hospital Regional do Paranoá após ser agredida, com vômitos, náuseas e dores abdominais. Mas teria sido orientada a voltar para casa nas duas vezes.

Como os sintomas se agravaram e ela começou a urinar sangue, Tatiane decidiu ir ao Hospital Regional de Planaltina, onde acabou sendo internada, mas morreu horas depois.

Discussão

Conforme informações da PCDF, a vítima de feminicídio e o agressor viviam em união estável há cerca de 6 anos e criavam um filho de 3 anos. À polícia, Tatiane relatou que as agressões começaram no ano passado.

Na data da briga, o casal voltava para casa após sair de um bar na DF-250, no Núcleo Rural 06 do Paranoá. Manoel queria retornar ao estabelecimento e Tatiane não, o que gerou a discussão. Ele mordeu o braço dela e a esfaqueou na perna.

Depois disso, ela teria ido à casa da mãe e, em seguida, procurado a polícia.

Na segunda-feira, porém, a delegacia foi informada, por um familiar da mulher, que ela estava internada em estado grave e que precisaria passar por cirurgia, em decorrência das agressões sofridas.

O quadro de saúde de Tatiane piorou e ela faleceu à tarde.

Por Portal Fala Nordeste

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Rolim de Moura - RO
Atualizado às 11h24 - Fonte: Climatempo
30°
Poucas nuvens

Mín. 22° Máx. 34°

32° Sensação
10.9 km/h Vento
57.8% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (12/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 34°

Sol com algumas nuvens
Quinta (13/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 33°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias