Verguia
Pedir Música Chat
Quinta, 13 de Maio de 2021 20:19
+55 69 9 8432 5660
Dólar comercial R$ 5,31 0.15%
Euro R$ 6,42 +0.19%
Peso Argentino R$ 0,06 +0.11%
Bitcoin R$ 279.916,31 -9.116%
Bovespa 120.819,7 pontos +0.93%
Brasil #Beleza_Natural

Lindos pôr do Sol tem chamado à atenção de admiradores e observadores em todo o Brasil.

A ocorrência se deu simplesmente devido a luz do Sol ter refletido na base de nuvens Cirrostratus presentes na atmosfera.

04/04/2021 11h43
Por: Redação Verguia Fonte: Redação com Maycon Souza
Reprodução Maycon Souza
Reprodução Maycon Souza

No último sábado (28), houve um lindo pôr do Sol que chamou a atenção de moradores de Santo Estêvão, interior da Bahia.

O fenômeno estava deslumbrante e chamou a atenção dos moradores da cidade por causa das nuvens com forte coloração alaranjada.

A coloração estava forte o suficiente para deixar a luz refletir também na superfície do solo.

A ocorrência se deu simplesmente devido a luz do Sol ter refletido na base de nuvens Cirrostratus presentes na atmosfera.

Sabe-se que as nuvens não eram Cirrus, pois minutos antes do pôr do Sol as mesmas nuvens geraram um halo de 22°.

Resultado da junção entre as Cirrostratus e as Mammatus.

Logo depois a ocorrência as Cirrostratus ganharam uma coloração avermelhada. Nesse momento, nasceram ondulações Kelvin-Helmholtz nas Cirrostratus, mas estas ondulações estão pouco visíveis nas fotos porque estão fracas.

O fenômeno da coloração alaranjado-avermelhada nas nuvens são chamada de Dispersão Rayleigh, que é um fenômeno óptico atmosférico.

Sendo esse o responsável pela cor azul do céu durante a maior parte do dia e também explicação com o que acontece durante o nascer ou pôr do Sol e, de forma mais intensa, nas camadas mais baixas da atmosfera, especialmente na presença de nuvens.

No caso do céu alaranjado, o fenômeno ocorre quando as partículas maiores em suspensão na atmosfera (geralmente poeira, pólen, sal marinho e minúsculas gotículas de água) espalham a luz solar na faixa dos comprimentos de onda que compreendem as cores que vão do vermelho ao laranja.

Esse fenômeno ocorre mais intensamente em baixas altitudes, onde essas partículas são mais abundantes.

Durante o nascer e o pôr do Sol, a luz solar percorre uma camada maior na atmosfera, interagindo com mais partículas que estejam em suspensão.

Assim, o Espalhamento Mie torna-se dominante, deixando o céu com essa coloração alaranjado-avermelhada característica.

Em locais de altitudes mais elevadas, o céu costuma ser mais azul, porque a quantidade de partículas que provocam a Dispersão Rayleigh costuma ser menor.

Espalhamento Rayleigh também explica (em grande parte) a coloração azul do céu, resultado da dispersão da luz solar por partículas muito menores na atmosfera, nas horas em que o Sol está mais elevado.

Esse fenômeno do céu alaranjado-avermelhado, apesar de chamar muito a atenção de quem o observa, não é raro e, inclusive, acontece com muita frequência, praticamente todo dia.

Dispersão Rayleigh é uma homenagem ao matemático e físico inglês John William Strutt, conhecido como Lord Rayleigh, pesquisador dos fenômenos ondulatórios.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Papo Reto
Sobre Papo Reto
Papo Reto no contidiano, uma visão extremamente pessoal e imparcial. Héliton Batista é ex-militar, boina verde, Capelão, redator, repórter fotográfico, especialista em sistemática de segurança eletrônica, pai por 4 vezes, esposo. Entre outras experiências de vida.
Rolim de Moura - RO
Atualizado às 21h07 - Fonte: Climatempo
27°
Poucas nuvens

Mín. 19° Máx. 31°

29° Sensação
10 km/h Vento
74.7% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (14/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 33°

Sol com algumas nuvens
Sábado (15/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 33°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias