Domingo, 23 de Junho de 2024
19°C 34°C
Rolim de Moura, RO
Publicidade

Professores participam de formação de arqueologia em Parque de Monte Alegre

Unidade de Conservação do Ideflor-Bio, possui os sítios arqueológicos mais antigos da Amazônia sul-americana, com mais de 11 mil anos de existência

26/05/2023 às 15h25
Por: Anderson - Estagiário Verguia Fonte: Secom Pará
Compartilhe:
Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação

Mais de 115 professores do município de Monte Alegre, na região oeste do Pará, participaram, nos dias 16, 17 e 18 de maio, de mais uma etapa do Programa “Arqueologia nas Escolas: Histórias da Amazônia”. A iniciativa busca democratizar o conhecimento produzido no Parque Estadual de Monte Alegre (PEMA), local que abriga os sítios arqueológicos mais antigos da Amazônia sul-americana, com mais de 11 mil anos de existência.

Vale lembrar que o PEMA é uma das 27 Unidades de Conservação (UCs) do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio), com grande importância pelo seu peculiar ecossistema, o qual reúne um misto de floresta amazônica com manchas de cerrado e relevante beleza cênica. Criado pela Lei Estadual n°. 6.412, de 09 de novembro de 2001, o Parque possui uma área total de 36,78 Km², o que equivale a 3.678 hectares.

O local apresenta um complexo de serras (Serra da Lua e do Ererê), vales, cavernas (Gruta do Pilão e Itatupaoca), além da presença de diversos sítios arqueológicos com pinturas rupestres datadas em 11.200 anos a.C. Neste sentido, o projeto da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), em parceria com o Ideflor-Bio e o Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), permitiu uma maior valorização do patrimônio arqueológico brasileiro e da história dos diferentes povos da Amazônia.

A iniciativa teve como público-alvo professores da rede pública municipal e estadual, que lecionam nas disciplinas de História, Geografia, Estudos Amazônicos, Artes e Turismo. Na ocasião, os educadores puderam acompanhar as palestras ministradas pelas arqueólogas da Ufopa, Drª. Anne Rapp Py-Daniel e Drª. Myrtle Pearl Shock, e da arqueóloga pesquisadora do MPEG, Dra. Edithe Pereira.

Para o gerente da Região Administrativa Calha Norte I, Jorge Braga, “a capacitação foi uma maneira que encontramos para divulgar todo o conhecimento arqueológico do PEMA, especialmente para os professores das rede estadual e municipal de ensino, que repassarão aos seus alunos, fato que permitirá, sem dúvida alguma, uma valorização maior do patrimônio arqueológico de Monte Alegre e da história dos diferentes povos na Amazônia”, enfatizou.

Durante a programação, também houve o lançamento de um Guia Arqueológico do PEMA e do livro “Monte Alegre: Uma história de longa duração”, de autoria da arqueóloga Drª. Edithe Pereira e outros parceiros. Este é o quarto livro produzido pelo Programa “Arqueologia nas Escolas: Histórias da Amazônia”, direcionado aos espaços de aprendizagem do Ensino Fundamental e Médio.

O Facebook do projeto divulga as atividades realizadas e, também, permite o acesso ao PDF com os livros produzidos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Rolim de Moura, RO
28°
Tempo limpo

Mín. 19° Máx. 34°

28° Sensação
2.05km/h Vento
46% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
07h24 Nascer do sol
06h51 Pôr do sol
Seg 35° 20°
Ter 36° 20°
Qua 37° 21°
Qui 37° 21°
Sex 35° 23°
Atualizado às 18h05
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,81 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,13%
Bitcoin
R$ 366,273,29 -0,40%
Ibovespa
121,341,13 pts 0.74%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias